Desarmamento Humanitário

Por ‘desarmamento humanitário’, consideramos o entendimento de que os processos de desarmamento devem ser pautados pelo imperativo humanitário de proteger a população civil dos impactos inaceitáveis causados pelo uso de certas armas. Partindo da concepção de ‘segurança humana’, que centraliza o ser humano como entidade a ser protegida, o desarmamento se apresenta como uma ação humanitária.

A sociedade civil possui um papel fundamental para garantir que o imperativo humanitário esteja no centro da agenda dos processos de desarmamento. ONGs e outros representantes da sociedade civil atuam ativamente na identificação de problemas a ser enfrentados, na proposição de soluções a tais problemas, no fornecimento de conhecimento especializado e na mobilização social através de campanhas para pressionar os tomadores de decisão a agir em prol dos interesses humanitários.

Deste modo, a Dhesarme atua em parceira com outras organizações para avançar os processos de desarmamento humanitário das seguintes armas: